Contradições do amor


Amor amigo
Amor de irmão
Amor pela pátria
Amor sem razão
Amor louco
Amor sem direção
Amor em devaneios
Que abraça a solidão
Amor que imagina
A chegada do novo ser
Amor que brinca
Fazendo anoitecer
Amor com pecado
Amor sagrado
Amor que perdoa
E é perdoado
Amor que foge
Amor vadio
Amor que desperta
Um bocado de arrepios
Amor que geme
Amor que delira
Amor que solta
Risadas de alegria
Amor concreto
Amor abstrato
Amor que se mostra
No calor do abraço
Amor que machuca
Amor que faz chorar
Amor que vai embora
Pra nunca mais voltar.

4 comentários:

Ana Clark Photos 28 de abril de 2010 08:28  

Lindo, Débora
Sucesso!

fABI 28 de abril de 2010 11:04  

Parabéns Débora,muito bom seu blog.
a sua cara!!!
bjo

stephanne 28 de abril de 2010 16:58  

Adorei Débora o texto...lembra-me meus tempos de infância no sítio da minha avó..em Porto Calvo rsrs....Está tudo muito lindO...

BjOooO...

Parabéns!!!

Anônimo 28 de abril de 2010 20:49  

Ahhhh!! o amor amiga...é só o amor..é só o amor...Samara..=)

Quem sou eu

Minha foto
As vezes uma brisa, as vezes um livro, as vezes uma música, as vezes um sorriso, as vezes uma lágrima, as vezes tudo, as vezes nada e sempre uma contradição.