Mulheres solteiras procuram


Todo ano é sempre a mesma coisa: Chega o mês de junho, a temperatura cai e as campanhas publicitárias (com intuito de aumentar a lucratividade dos empresários) começam a falar sobre amor, namoro, sobre o aconchego entre casais e aí começa nosso tormento. Isso mesmo que você leu: TOR-MEN-TO. Porque essas mesmas campanhas publicitárias embebidas em mel, leite condensado, polvilhadas de açúcar e pintadas de 'vermelho me coma', lembram que nós, as solteiras, estamos lá na estante, no canto, no escanteio, no caritó (Ai que palavra feia!). E quando a gente chega numa certa idade, nossas mães, que sempre proibiram nossos beijinhos adolescentes, tagarelam repetidamente que precisamos casar, formar uma família, ter filhos. Elas são capazes de nos colocar na vitrine e oferecer ao primeiro que passa.(Gente, isso é bullying!) E eu queria saber o que se passa na cabeça delas. "Minha filha, mas você escolhe demais" diz a minha mãe. Gente, eu só quero um homem que aceite que além do meu corpinho rechonchudo, fofo, macio, confortável e quentinho, também tenho inteligência e opinião própria. É pedir demais? Claro que no meu caso, preciso de um homem que tenha no mínimo 1,77 de altura, para compensar o uso do salto alto. 
Então no afã de encontrar o par de rasteirinha para o pé nem tão cansado assim, recorremos a internet (o que a idade não faz, né?) e encontramos um monte de homens desiteressantes. E os que são o número ideal, aquele par perfeitinho, já estão comprometidos com outra pessoa que nesse caso, não sou eu. 
Certa vez, em uma conversa, o cara nem sabia direito meu nome e perguntou como eu era fisicamente. Em resposta, perguntei se ele era dono de uma agência de modelos.  Para a maioria dos homens, o ideal de mulher é que ela tenha um corpo escultural e que apenas mal saiba ler e escrever. Porque se a mulher se mostrar inteligente, acabou-se as chances de relacionamento. Isso é a maioria. Os homens que não fazem parte desse rol, estão casados, namorando, noivos ou enrolados. Porque já diz o ditado: "Homem é que nem orelhão: Os livres não prestam e os bons estão ocupados" 
Então, para rebater o bullying sofrido por nós, as solteiras, colocamos nas redes sociais coisas do tipo: "Não passo dia da árvore com uma árvore, nem dia de finados com um defunto. Porque tenho que passar o dia dos namorados com um namorado?" ou "Não preciso de homem para ser feliz, porque eu me basto" Tudo isso é recalque ou piada feita para que a gente dê risada de nossa solitária situação. Porque toda mulher quer um colinho, um abraço, beijo na boca, uma briga, uma reconciliação e uma tórrida noite de amor. Mas vamos seguindo em frente, sempre a procura. Porque indepêndencia é o direito de escolher. Afinal, mulheres solteiras procuram: Alguém que as aceite do jeito que são e que as façam extremamente felizes.
 

1 comentários:

Anônimo 5 de junho de 2012 14:47  

Gostei: "Alguém que as aceite do jeito que são e que as façam felizes." :D

Quem sou eu

Minha foto
As vezes uma brisa, as vezes um livro, as vezes uma música, as vezes um sorriso, as vezes uma lágrima, as vezes tudo, as vezes nada e sempre uma contradição.